Ministro da Educação participa de entrega do IFMA, iniciado por Roseana, em São José de Ribamar

O ministro da Educação, Mendonça Filho, participou na manhã de ontem da entrega do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) de São José de Ribamar.

As instalações começaram a ser construídas durante a gestão da ex-governadora, Roseana Sarney. O ministro destacou que existem várias parcerias entre o Governo Federal e o Estado do Maranhão no sentido de obras que fortalecerão a educação estadual. Entre elas, Mendonça Filho destacou a construção dos institutos e a ampliação das universidades, medida que está sendo estudado pelo ministério.

Mendonça Filho destacou, em sua fala, o início das obras durante a gestão passada no Ministério e no governo do Estado. “Um homem público tem que assumir de quem são os trabalhos. Sei que não foi durante a minha gestão que essa obra foi desenvolvida, mas dei o maior suporte para que ela fosse concluída. E o início foi durante a administração da ex-governadora Roseana Sarney, que deu grande apoio para que essa obra pudesse ser feita em Ribamar, sobretudo uma obra para a educação do Maranhão”, declarou.

As atividades administrativas e pedagógicas já estão sendo realizadas no prédio desde março deste ano. Mesmo antes de funcionar nas instalações próprias, o campus vinha operando em espaços cedidos pela Prefeitura desde 2015.

A cerimônia de ontem oficializou a entrega da sede definitiva, que tem 4.420,99 m² de área construída e dispõe de nove salas de aula, sete laboratórios, sala de multimeios, biblioteca, setor administrativo, lanchonete e área de vivência.

Segundo o reitor do IFMA, Carlos Roberto Brandão, essa será a oportunidade de levar o ensino técnico e superior aos estudantes daquela região. “Essa obra beneficiará não só o município de Ribamar, mas toda a Região Metropolitana de São Luís, que usará deste espaço para desenvolver sua formação e alavancar os índices de desenvolvimento da educação de nosso estado”, afirmou.

A estudante Liliane Matos, de 16 anos, falou sobre a importância do campus para a educação do município. “Esse novo espaço vai ajudar muitas pessoas que precisam estudar, mas moram muito longe dos outros IFMA. Eu estudo aqui e isso ajudou muito minha vida agora é vai ajudar no futuro quando estiver formada”, concluiu.

Sobre o campus

Dimensionado para o atendimento de até 1.200 alunos de forma presencial, as obras de construção do IFMA Campus São José de Ribamar tiveram início desde o dia 24 de outubro de 2013. Nessa mesma data, lideranças políticas e comunitárias, empresários e estudantes das escolas públicas do município participaram da audiência publica que definiu os três eixos tecnológicos trabalhados na unidade: Comunicação e Informação, Processos Industriais e Gestão de Negócios.

O funcionamento do campus foi autorizado pela Portaria nº 1.074, de 30 de dezembro de 2014, publicado no Diário Oficial da União no dia 30 de dezembro de 2014. Desde então, a unidade vem funcionando no sentido de fortalecer o relacionamento com a comunidade local por meio de cursos e projetos de extensão. Os primeiros cursos técnicos regulares foram iniciados em 2015 no âmbito do Pronatec – sob demanda do ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Mctic).

Público de mais de 910 alunos

Prédio atende mais de 910 alunos e oferece mais de cinco cursos técnicos de ensino médio: Administração, Eletroeletrônica, Informática para Internet, Programação de Jogos Digitais e Redes de Computadores. O Campus São José de Ribamar também oferta cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC).

 

Com informação do Jornal O Estado do Maranhão

Hildo Rocha entrega casas populares em Cantanhede e participa de eventos em Ribamar e São Domingos

No último fim de semana, o deputado federal Hildo Rocha participou da entrega de 32 casas nos povoados Pataqueira, São Domingos e Pitomba, no município de Cantanhede. Os imóveis foram financiados pelo governo federal por meio do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV).

Rocha destacou que as casas possuem dois quartos; piso revestido de cerâmica; banheiro e são forradas. “Agora, famílias que moravam em casas inadequadas e inseguras passam a morar em imóveis de alvenaria com mais conforto, adquiridas por meio do PNRH. Graças a esse programa e ao apoio da prefeitura de Cantanhede, que tem à frente o prefeito Ruivo, hoje temos a felicidade de entregar essas casas para moradores da zona rural de Cantanhede”, declarou o deputado.

 Apoio fundamental

O prefeito Marco Antônio (Ruivo) lembrou que o apoio do deputado Hildo Rocha foi fundamental para a concretização do projeto. “Eu quero agradecer e parabenizar o esforço do deputado Hildo Rocha por ter nos ajudado a realizar esse sonho. É bom contar com pessoas que conhecem a realidade pois isso faz com que as ações realmente cheguem às pessoas que tem necessidade”, frisou o prefeito.

Além do deputado Hildo Rocha e do prefeito Ruivo também participaram do evento o vice, Dr. Elvy; o chefe de Gabinete, Bruno Bezerra; a primeira dama, Leidiane Chaves; a secretária de desenvolvimento Social, Paula Souto; o adjunto, José Castro; a secretária da Mulher, Betânia Soares; o secretário adjunto de Saúde, Alex Baima; o secretário de Esportes, Cezar Cantanhede; o secretário de Meio Ambiente, José Raimundo Lima; o presidente da câmara, Dênis Roberth e os vereadores Alan Bajara e Manoel Veras.

 Escola de Música

Ainda como parte das atividades realizadas no final de semana, Hildo Rocha participou da reinauguração da Escola de Música Municipal Maestro Nonato, em São José de Ribamar. A instituição foi criada em 2008 pelo prefeito Luís Fernando e agora reformada pelo gestor que administra a cidade pela terceira vez. “Luís Fernando é um homem público que valoriza a cultura do seu município. Logo, é compreensível que em menos de um ano de mandato tenha revitalizado a escola de música do município onde aproximadamente 300 alunos terão a oportunidade de aprender música, tocar e aprimorar os seus talentos”, destacou Hildo Rocha.

 São Domingos do Maranhão

Hildo Rocha ao lado do prefeito, Zé da Folha; do vice Clodomizinho; do deputado estadual Antônio Pereira; dos vereadores Astolfo; Irislane e Brás; de secretários municipais e lideranças

O deputado esteve ainda em São Domingos do Maranhão onde participou de eventos alusivos ao aniversário de 65 anos de emancipação política e administrativa do município. Ao lado do prefeito, Zé da Folha; do vice Clodomizinho; do deputado estadual Antônio Pereira; dos vereadores Astolfo; Irislane e Brás; de secretários municipais e lideranças, o deputado assistiu ao show de calouros promovido pela prefeitura como parte da programação cultural em homenagem à cidade. Ao final, do evento, Rocha participou da entrega de prêmios aos vencedores da competição.

O Luis Fernando de ontem; o Luis Fernando de hoje…

Por Marco D’Eça

Quase unanimidade por causa da gestão de seis anos em São José de Ribamar, prefeito retomou o comando da cidade, encontrou uma realidade totalmente diferente e paga um preço alto pelos próprios erros do passado.

O atual prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) era uma unanimidade política até 2014, quando chegou a ser cogitado para o Governo do Estado.

Se não tinha lastro eleitoral suficiente, tinha, ao menos, uma história de gestão exitosa em sua passagem pela prefeitura, entre 2005 e 2010, quando teve forte acesso aos recursos do Governo Federal e boas relações na seara estadual, mesmo na oposição.

Luis Fernando voltou ao comando do município neste 2017, após vitória quase unânime nas eleições do ano passado.

Mas a realidade que encontrou em Ribamar é totalmente diferente da que deixou em 2010, quando fez do então vice, Gil Cutrim (PDT), seu sucessor e herdeiro político.

E este foi um dos grandes erros do prefeito tucano.

 

O prefeito com seu ex-vice e ex-futuro herdeiro: o preço a pagar é alto hoje pelos erros de ontem

Inapto para o posto Cutrim conseguiu descaracterizar a São José de Ribamar deixada por Luis Fernando nos seis anos em que geriu o município. Culpa do próprio Luis Fernando que deixou a cidade em nome da ambição de ser governador, o que se mostrou frustrante pelo recuo de última hora, mostrando a insegurança que líderes políticos nunca devem ter.

Afastado de aliados históricos – na política, nos setores econômicos e também na mídia – o tucano, hoje, se vê isolado na luta contra uma oposição organizada, barulhenta e agressiva.

Sem a unanimidade que tinha até refugar em seu projeto governamental, o prefeito enfrenta agora a herança maldita deixada pelo ex-herdeiro sem ter como responder aos anseios de uma população que ele mesmo acostumou a exigir sempre a excelência.

As dificuldades de gestão enfrentadas neste novo mandato em Ribamar podem criar em torno de Luis Fernando Silva a impressão de que sua qualificação técnica era apenas uma ilusão midiática.

Mas isso também é culpa dele mesmo…