DEM do Maranhão e seus negócios políticos

É um escândalo, sob qualquer aspecto, a relação criada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) com os dirigentes do partido Democratas no Maranhão. De uma hora para outra, empresas vinculadas à família do deputado federal Juscelino Filho e de sua mulher passaram a receber contratos milionários na Secretaria de Saúde, tanto no governo Dino quanto na Prefeitura de São Luís, do seu aliado Edivaldo Júnior (PDT).

O que pode caracterizar crime de compra de apoio político é o fato de que esses contratos começaram a prosperar no governo Dino exatamente depois que o DEM passou a compor sua base de apoio político e eleitoral.

São pelo menos duas empresas – a DIO Diagnóstico e Oftalmologia LTDA. E a CADI-Centro Avançado de Diagnóstico por Imagem – que já receberam milhões do governo Flávio Dino só agora em 2018, notadamente no período em que o debate sobre o destino do DEM estava intenso entre Juscelino Filho e seu colega, o ex-governador José Reinaldo Tavares.

Além do governo, essas empresas têm contratos com as prefeituras de São Luís, Raposa, Santa Inês, Vitorino Freire , Balsas, Pinheiro e várias outras prefeituras, administradas por aliados diretos de Flávio Dino ou familiares de Juscelino.

Os negócios de Dino com o DEM começaram a ser investigados pela oposição; e devem se transformar em representações que desembarcarão na Justiça Eleitoral, na Polícia Federal e no Ministério Público Federal.

O Estado do Maranhão/Estado Maior