Ironia e cinismo: globo news debate sobre fake news e pede censura

A Globo News trouxe o jornalista Ancelmo Goes, um dos integrantes da velha guarda comunista da grande imprensa brasileira, para debater nessa terça-feira à tarde o que eles consideram a proliferação de fake news na internet. O jornalista chegou a defender a punição para pessoas que compartilhem conteúdos que ele, assim como o restante da grande imprensa, considera notícias falsas.

O jornalista chegou até mesmo a afirmar que a divulgação dessas supostas notícias falsas teria sido uma das responsáveis pela eleição de Donald Trump nos Estados Unidos. Como todo comunista que se preza, Ancelmo Gois na prática defendeu a censura, sob o argumento de combate à divulgação do que ele chama de fake news. Sua fala recebeu o endosso dos demais integrantes da bancada do programa.

O que a grande imprensa chama cinicamente de fake news são os conteúdos publicados na internet que contestam as narrativas mentirosas e ideologicamente enviesadas publicadas por essa mesma grande imprensa. Uma grande imprensa que nunca teve compromisso algum com a verdade e que se presta unicamente a tomar parte da guerra política ao lado de globalistas e comunistas, como mostram as narrativas mentirosas divulgadas pela imprensa sobre o assassinato da vereadora comunista do Rio de Janeiro.

O fato de uma emissora como a Globo News trazer um velho comunista para debater esse tema, é um sinal de que a grande imprensa está percebendo que ela perdeu o monopólio da construção de narrativas e, consequentemente, passa hoje por uma crise de credibilidade. Diante disso, a imprensa reage seguindo a máxima de Lenin, acusando veículos e produtores de conteúdos independentes na internet de fazerem aquilo que essa mesma grande imprensa, incluindo a Globo News, sempre fez e faz: publicar fake news.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *