Aliados de Lula desafiam o Brasil, desmoralizando instituições perante a sociedade

Aliados do ex-presidente Lula estão desafiando as instituições do país em praça pública, envergonhando as instituições brasileiras perante a sociedade e o mundo em praça pública. Após o criminoso condenado desacatar e tentar intimidar autoridades de forma acintosa, outros integrantes de sua facção entraram em campo para ameaçar colocar fogo no país.

O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo e presidente do PT paulista, Luiz Marinho, foi apenas mais um a desafiar as autoridades e disse nesta quinta-feira que o ex-presidente Lula não será preso. “A prisão pode ser o desejo de muita gente, mas não vão assistir“, ameaçou o petista, “Se o Judiciário tirou as coisas dos eixos, o que vamos fazer? Ficar de braços cruzados? Estão querendo botar fogo no País. Depois não venham dizer que somos culpados.”

O petista foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), a uma pena de 12 anos e um mês de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

Mas ao que tudo indica, Lula e seus aliados estão dispostos a desafiar as determinações da Justiça e subjugar as leis do país com ameaças e intimidações.

“Aqui vai um recado para a dona Polícia Federal e para o ‘seu’ Poder Judiciário: não pensem que vocês mandam no País. Não aceitaremos de forma nenhuma e impediremos que Lula seja preso. Esse é o nosso compromisso”, disse o líder do Movimento dos Sem-Terra (MST), João Pedro Stédile.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *